Atendimento infantil na Terapia Cognitivo-Comportamental

Criança não nasce com manual de instruções e educar não é uma tarefa exatamente fácil. Entre tentativas, erros e acertos uma pergunta sempre fica. Quando devemos levar nossos filhos no psicólogo? A resposta é quando as respostas comportamentais e emocionais de uma criança ou adolescente não são funcionais, ou seja, são inadequadas, causam sofrimento e prejudicam de forma significativa sua adaptação social e acadêmica, presume-se que estão faltando habilidades comportamentais mais adequadas e/ou que existem conteúdos cognitivos disfuncionais e/ou a capacidade de resolução de problemas está prejudicada.

 

A presença de um distúrbio psicológico pode ser percebida quando um ou mais comportamentos se afastam de uma norma social arbitrária e relativa, porque ocorrem com uma frequência ou intensidade que os adultos significativos de seu meio julgam ser muito alta ou muito baixa. Para determinar se o comportamento de uma criança é problemático, é necessário um entendimento das tarefas do desenvolvimento exigidas com que elas se defrontam. Quando o comportamento da criança desvia-se significativamente das expectativas do desenvolvimento, deve ser procurada ajuda de um profissional para corrigir essas falhas. Dessa forma, orientar crianças e suas famílias através desses desvios de desenvolvimento é frequentemente um dos principais focos do tratamento.

 

A Terapia Cognitivo-Comportamental merece elogios, por sua sensibilidade frente aos aspectos do desenvolvimento das crianças e adolescentes, bem como por sua ênfase em validar a eficácia das intervenções que tiveram origem no modelo. A sensibilidade às questões desenvolvimentais da criança é crucial para o sucesso de um trabalho cognitivo-comportamental com estas.

Clínica de psicologia - Terapia Cognitivo-comportamental

CENTRAL DE ATENDIMENTOS

E CONSULTAS

Rua Moura Rabelo, 1945, Candelária,

Natal-RN

  • Facebook - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - Círculo Branco